Café especial ou gourmet? Entenda a diferença

Sabia que existe diferença entre café especial e café gourmet? Sim! Essas duas categorias são classificações oficiais de café no Brasil, e a verdade é que tem muita gente usando de forma errada por aí. Leia abaixo as diferenças e saiba como identificar o café que está consumindo.

Café Gourmet

No final de 2004 a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC) lançou o Programa de Qualidade do Café (PQC), e nele, o termo Gourmet é uma categoria de classificação de café torrado e moído. O PQC classifica os produtos com notas (de 0 a 10), a partir de níveis de qualidade.

O café gourmet é um café de alta qualidade, livre de impurezas, descritos por muitos, como um café sem defeitos. Com sabor e aroma mais suaves por causa da seleção dos grãos e de torra controlada, precisa receber nota igual ou superior a 7,3 até 10.

Ele também pode ser avaliado pelo local onde ele é cultivado. Algumas fazendas de café recebem selos pela qualidade dos grãos produzidos, que levam em consideração a qualidade do solo e do clima. No Estado de Minas Gerais, por exemplo, possui cafés de excelente qualidade, com atribuição de origem.

Café Especial

Já o café especial ganha essa classificação de acordo com a Metodologia de Avaliação Sensorial da Specialty Coffee Association (SCA), sendo todo café que atinge, no mínimo, 80 pontos na escala de pontuação do método que vai até 100.

Para receber a nota final, o café especial é avaliado conforme: Fragrância/Aroma; Uniformidade; Ausência de Defeitos; Doçura; Sabor; Acidez; Corpo; Finalização; Harmonia; e Conceito Final. Ele se destaca por suas características únicas e raras, e pela exclusividade dos sabores.

A classificação pelo grão

Engana-se quem pensa que pode se obter o café gourmet e café especial a partir de toda espécie de grão. Essas classificações são apenas para café Arábica. No mercado do café “o grão arábica é o nobre da família”.

Essa espécie de grão é que dá origem aos chamados cafés finos. A bebida feita a partir deles é considerada nobre por sua complexidade de aroma e sabor. O arábica representa 3/4 da produção mundial de café, concentrada entre as Américas do Sul e Central. No Brasil, o principal produtor desse grão é Minas Gerais.

Como promover o melhor café especial na sua região?

Os Cafés Cheirin Bão estão entre os melhores do mundo, com safras de cultivo artesanais premiadas. Os sabores e aromas incomparáveis vem do maior Estado produtor de grãos nobres do Brasil. Tendo o café desta região a maior pontuação mundial, batendo o recorde até hoje da maior nota da história mundial com 95,85 pontos numa escala de zero a cem.

Até pouco tempo atrás este tipo de café tinha 90% de sua produção exportada, pouquíssimos eram os que tinham acesso a um produto desta qualidade no Brasil.

E o que a Cheirin Bão fez?

Criou um meio deste café tão incrível em sabor e aroma chegar a todos os lares brasileiros. Através das unidades Cheirin Bão, presentes em 23 estados brasileiros, e agora em Portugal, possibilita aos seus clientes terem acesso ao que de melhor há no Brasil e vivenciarem experiências únicas a cada cafezinho. Além disto, um dos diferenciais é a atenção que a rede dá para que o franqueado seja auxiliado em todos os processos, e assim conseguir oferecer aos seus clientes, o melhor café especial da região.

 

Entendeu a diferença na classificação dos cafés? Então que tal experimentar um café de qualidade especial para comprovar no paladar essas pontuações?

 

Confira nossas novidades nas redes sociais: FacebookInstagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *